quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Choque

Há tempos atrás escrevi aqui sobre a efemeridade da vida.

Em um dia 13, número de sorte para alguns e azar para tantos outros, o Brasil perdeu diante de seus olhos um dos presidenciáveis nas eleições 2014, Eduardo Campos.

Um homem razoavelmente jovem, com um futuro pela frente, 5 filhos para criar, entre eles um bebê de apenas 7 meses.

Nesta mesma semana perdemos também um ícone do cinema mundial, que regou a infância e adolescência de muitos com filmes de comédia, e recheou de emoção a vida de outros tantos. Robin Williams simplesmente desistiu de uma batalha contra seus vícios e nos deixou.

Mas o que podemos tirar como conclusões de mortes tão prematuras?

Li duas frases essa semana que talvez nos ajudem a refletir sobre perdas tão tristes e inesperadas.

"Carpe Diem: aproveite o dia! Faça da sua vida algo extraordinário". (do filme Sociedade dos Poetas Mortos)

"O tempo, o amor e a morte ninguém controla". (do roqueiro brasileiro Tico Santa Cruz).

Beijos,
Isa

Nenhum comentário:

Postar um comentário