quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Pergunta Sem Resposta


Dia desses um conhecido da Internet, que só vi uma vez pessoalmente, mas que de vez em quando conversamos, veio me dizer no MSN que não se conformava como eu ainda não era casada, como alguém ainda não tinha me encontrado ou me pedido em casamento. Justifiquei dizendo que não sou uma pessoa fácil e que provavelmente o problema sou eu, afinal os três namoros que tive não deram certo.

Tenho essa mania: me culpar por todas as coisas ruins que acontecem.

Esse meu amigo comentou que provavelmente a culpa não era minha nesse caso, e sim dos caras de Florianópolis que não "me descobriram" ou não notaram como sou "bonita e simpática".

Eu conheço minhas qualidades e meus defeitos e tive muito tempo para pensar sobre eles durante os dois anos que fiquei solteira desde o final do meu último namoro. De fato não sou uma pessoa fácil em vários aspectos, mas dentro dos preceitos básicos de fidelidade, companheirismo e bom relacionamento, sou uma pessoa tranquila e não tenho grandes exigências para meus pares.

Diante de tudo isso, concordo com meu conhecido e penso da mesma forma: Como eu ainda não casei? Como eu nunca fui pedida em noivado? Como nunca alguém quis morar comigo? Ou ainda: O que acontece que nem pedida em namoro eu sou?

Sou bem decidida a respeito dos meus relacionamentos, sentimentos e inclusive sobre o término deles. Não sou do tipo de mulher que acaba um relacionamento da dúvida, se acaba, ACABOU mesmo, sem essa de dar uns "pegas"de vez em quando ou um "remember" eventual.

Penso que justamente por ter essas coisas claras na minha cabeça, que acabo superando bem e tenho certeza do que sinto quando resolvo iniciar uma nova relação. Sei que as pessoas são diferentes e como já falei em algum post anterior, entendo que justamente isso é a beleza do mundo e da vida: a diversidade. Então: Por que levar para um novo relacionamento os vícios e medos de uma relação passada ou até mesmo ter receio de que o atual parceiro seja igual ao anterior ou tenha os mesmos péssimos hábitos?

Quando defino em minha mente - e digo isso porque essa definição é dada em dois níveis: razão e emoção - que encontrei alguém bacana, com a qual quero dividir minha vida e viver bons momentos, não vou ter receio de dizer isso para a pessoa ou de admiti-la em minha vida, mesmo se no passado alguém me magou.

Passado é isso: P-A-S-S-A-D-O. Passou. Acabou. Foi. Não é mais. Finalizado.

O passado tem que ficar onde é o lugar dele, lá trás. Temos que pegar o que aprendemos (positiva ou negativamente) com nossos amores, empregos, amizades e família, e melhorar no futuro. Cito como exemplo meus antigos relacionamentos, acho que em todos me afastei dos meus amigos, então agora tento reverter, trazendo meu amado para perto dos meus amigos. Esse é um pequeno exemplo diante de N outros  em nossa vida.

Mas voltando ao questionamento inicial deste post, realmente não sei a resposta correta para a pergunta do meu conhecido, porque eu também simplesmente não entendo o motivo para "nunca ter sido encontrada".

Tenham uma excelente semana.

Beijo grande a todos,
Isa

Nenhum comentário:

Postar um comentário